«É preciso alguém que lidere um projeto com futuro para Portugal»

Terminado o programa de ajustamento é tempo de deixarmos de defender o passado e apostar num projeto vencedor e numa estratégia afirmativa para o país, defendeu o Economista João Salgueiro, no primeiro Encontro de Gestores promovido pelo Fórum de Administradores de Empresas, realizado a 17 de junho, em Lisboa.

O Presidente do Conselho Geral do FAE e antigo vice-governador do Banco de Portugal considera que em Portugal não se pode continuar a acreditar que o progresso da economia se pode basear apenas no crescimento da despesa pública.

«Se o nosso modelo falhou, não vamos pensar que mais despesa pública resolve. E também não poderemos contar com mais solidariedade europeia. Devemos encarar os problemas de frente», sublinhou.

João Salgueiro disse que hoje talvez seja politicamente correto dizer que a crise que vivemos é uma crise mundial e não dos países da OCDE, que perderam competitividade face à globalização económica.

A resposta para o economista reside na mudança de atitudes e numa revolução cultural em Portugal, defendendo que «é preciso uma liderança que convoca as pessoas a favor de um projeto vencedor» e não para uma «manifestação contra algo com que não estão eventualmente de acordo».

«É preciso reconfigurar o país», sublinhou o antigo vice-governador do Banco de Portugal, «convocando aqueles que são os motores da sociedade: reformados, juventude, empregados, sindicatos, universidades e associações patronais».

João Salgueiro considera que esse projeto vencedor passa por fomentar o investimento produtivo e iniciativas de valor acrescentado. «A melhor maneira de construir o futuro não é defender o passado e estarmos sempre numa logica imobilista», rematou, dando como exemplo alguns sindicatos que acreditam que a redistribuição de rendimentos ainda é possível numa economia global e de mercado.

Categoria: Notícias.

Deixe uma resposta